• Anabel Gallaci

A doença e os doshas na Ayurveda



Para a Ayurveda, o estado de paz interna, o equilíbrio emocional e a saúde física é uma condição natural da vida humana. Toda a atenção começa no equilíbrio dos doshas.


O que é dosha?


Dosha é a combinação dos elementos: fogo, água, ar, terra, éter na constituição física de uma pessoa. Desta combinação resulta os três doshas: vatta, pitta e kapha. Algumas de suas características mais importantes, estão apontadas logo abaixo do texto.


Quando o dosha entra em desequilíbrio, influenciado por fatores internos ou externos, começa o processo da doença, desencadeando uma simples gripe até um câncer.


O desequilíbrio energético do dosha é provocado pela alimentação incompatível, clima, estilo de vida, ambiente e, a insatisfação no trabalho, é uma das causas mais graves de desarmonia, porque gera infelicidade, alterações no sistema nervoso e doença.


O tratamento para equilibrar os doshas utiliza as ervas medicinais, baseando-se no seu aspecto terapêutico e energético, alimentação, e técnicas de desintoxicação para mobilizar e eliminar as toxinas (ama) do corpo.


Sempre avaliamos o nível de toxinas, muitas vezes, é possível retornar ao equilíbrio com alimentação, massagens, ervas, condimentos específicos. Mas, quando atinge vários tecidos (dhatu) e o metabolismo (agni) está comprometido, sugerimos o Panchakarma.


Panchakarma é uma conduta, que tem cinco procedimentos de desintoxicação, de acordo com Charaka Samhita (a primeira obra ayurvédica), são as seguintes:

  • vamana (vômito terapêutico).

  • virechana (diarréia terapêutica).

  • anuvasa basti (enema com substâncias oleosas).

  • niruha basti (enema com decocção de ervas terapêuticas).

  • nasya (desintoxicação de cabeça e face).


Este é um processo intenso de eliminação daquilo que está nos fazendo mal e, quando desintoxicamos nosso corpo, atingimos as camadas mais sutis, a mente e as emoções.


Torna-se um processo holístico, por isso, é muito oportuno incluir as práticas de yoga, meditação junto às rotinas diárias.



Características dos doshas:


Vatta


Significa: aquilo que move as coisas, vento, movimento.


Os elementos de vatta são: ar e éter. Sua natureza promove a vitalidade, mantém a relação sutil entre a mente e os órgãos físicos, é considerado a força primária do sistema nervoso, por isso, quando está desequilibrado há muita dificuldade na memória de assuntos recentes, por exemplo, dificuldades para encontrar as palavras durante uma conversa.


Seus atributos são: seco, leve, frio, áspero, tem muito movimento, duro, penetrante. Um vatta equilibrado promove a harmonia entre o cérebro e sistema nervoso.


Tem a função de mobilizar os outros doshas (pitta e kapha), manifesta-se, naturalmente, na velhice. Quando está desequilibrado causa muita ansiedade, um sono atribulado e interrompido.


Pitta


Pitta é composto pelos elementos fogo e água. Seu equilíbrio harmoniza o fígado e intestino delgado.


É quente, regula o calor do corpo e da mente. Gosta de comer bem e muito, tem um contorno muscular bem definido.


Promove coragem e regula a percepção devido sua agudeza mental, é inteligente, perspicaz e tem boa oratória.


Seu temperamento pode ser agressivo, irritadiço, competitivo e ciumento.


O desequilíbrio de Pitta pode causar inflamações de qualquer natureza, forte odor nas secreções do corpo, sensação de queimação, dificuldade de dormir e reações de raiva.


Kapha


Este dosha promove a paz, a união, governa as emoções positivas como a compaixão, paciência, amor e o poder.


Seus elementos são: água e terra. Sua natureza dá suporte à vida, estrutura ao corpo, sustenta vatta e pitta, harmoniza os rins e o sistema reprodutivo. Reserva a energia da glicose e gordura no fígado.


Tem digestão fraca e lenta, corpo bem desenvolvido podendo apresentar excesso de peso.


Outras características de kapha são o excesso de muco no nariz, saliva, secreção vaginal, cera nos ouvidos e líquido seminal.


Estas são algumas das características predominantes dos doshas, acredito que são as mais evidentes.



Equilibrando o corpo


Quando iniciamos o tratamento de Ayurveda, ao fazermos uma anamnese, nos aprofundamos mais detalhadamente nesta análise, para ter uma visão mais abrangente, inclusive da condição geral de todos os doshas no corpo.


É natural, as pessoas apresentarem dois doshas em seu biotipo e também há casos de serem tridoshas, ou seja, os três doshas: vatta, pitta e kapha, têm a mesma predominância na constituição da pessoa. Este é um tema profundo que merece um outro artigo.


A importância de identificarmos nossa constituição e compreendermos suas características é determinante para a cura, pois, muitos dos alimentos que beneficiam o dosha vatta, podem prejudicar o dosha pitta ou kapha.


Numa constituição vatta-pitta, vamos analisar os princípios dos sabores que favorecem os dois doshas, sendo estes alimentos, os condutores do equilíbrio para o sistema digestório.


Costumamos dizer que a boa digestão é a principal fonte de saúde, começa na boca, com a mastigação e salivação dos alimentos e termina na excreção completa das toxinas.


Para que este processo ocorra, naturalmente, nosso olhar é para uma pessoa única, como responde a cada etapa do tratamento.


Não existe um protocolo pronto para ser aplicado à todas as pessoas, exceto numa etapa muito básica, podendo mascarar um nível de toxicidade dos tecidos, mais profunda.


Ayurveda é uma ciência que trata o indivíduo como único, por isso, oferecemos nosso tratamento durante três meses, para acompanhar todas as fases de restauração da sua saúde!


26 visualizações